quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Banal

Dizem sou banal no amor,
Sempre fui um sonhador,
Serei eu banal, na alegria?

Serei eu banal, na tristeza?
Pois então vou recomeçar,
Tentar ser diferente,
Buscar uma nova certeza.

Isso tanto me admira,
Pois só causa desamor,
Causa dor, causa ira,
Pelas coisas que acredito.

Mesmo que eu saiba...
E que isso não me caiba,
Não ficarei aflito.

E mesmo que isso fira,
Sei que sou batalhador,
E que isso tudo é mentira.





fall!nG.B0y


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Precisamos acalmar, tranquilizar,
Ter a coragem de precisar partir...
E saber voltar. 
Ser diferentes pra si mesmos... para os outros não só outro.
Quando precisarmos correr, saber parar. E não esquecermos também de sorrir.
Não sofrer. 
Sentir a liberdade, ser um novo recomeço, aprender a sentir.


f@LL!ng.B0y

quinta-feira, 6 de março de 2014

Endless Exposure

Gerar,
Localizar,
Desaparecer,
O que quiser parecer,
Nada está terminado.

As arvores que vejo lá fora morrem,
Mas continuam a florescer.







fALL!Ng.bOy

quarta-feira, 5 de março de 2014

Simplicité

Quando estiveres no topo,
E fores a força e o comando,
E buscares ser especial,
Verás que iguais a ti haverão muitos.

Então ser melhor e único é não almejar nada,
Todo o propósito ao fim é igual,
Busques a simplicidade do ser.



f@ll!ng.bOy

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Loneliness Pills

Triste mas verdade,
Absurdamente.

As coisas mudam de lugar,
Tudo que era simples vira pó.
E tudo o que não queres...
É ficar só.



..FALL!NG.BOY

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Um dia qualquer porém exato na Espanha

Assim que pensemos,
Nunca tão longe da realidade,
Primeiro comecemos: aos que vimos,
Até que se encontrem,
E se despeçam,
Através de muitas coisas,
Que cada dia e um seja,
Uma oportunidade e o primeiro passo,
De tirar da cabeça os contras e os últimos.

Sou velho,
E espero que não menos importante.

Resolvamos já, quem e também,
Nada e ninguém,
Confiar e pensar...
No que seja melhor,
E nas coisas em que,
Não se tenha dúvida.




Tanta loucura nunca é suficiente. E o vazio existencial após uma taça de vinho também.




f@ll!ng.b0y

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Seu amor já não é nada...

Viver é um caralho,
Enfiado na buceta,
Uma coisa sem medida,
Desmedida,
Overdose.

Afinal,
Sou uma puta,
Mesmo solitária,
E suicida.

Morta na beira da praia,
Morta de desejo e sexo,
Gozando meu pudor escondida.

Gemendo meu tesão já morta,
Numa noite já sem luz,
Já sem medida.

Beijando meu amor já distante,
Já sozinha e abandonada,
Vivo um amor, já solitária,
Já sem vida.

Meu amor já não significa nada,
Tudo apenas é memória,
Sempre finda e sempre acaba,
Mesmo assim sou infinita.


Sou apenas o desejo.




f@ll!nGB0y

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

O vazio

Antes era o nada,
Agora continua,
O vazio do coração.

Antes e agora continua,
Agora o vazio,
É ainda mais vazio agora,
Continua.

O nada,
Agora é também nada,
E continua.

Antes e agora,
Continua,
O coração...
Vazio.

Era ainda,
E ainda mais,
Era o nada,
E é agora.

Ainda vazio,
E antes,
Ainda era...
E agora.

Do coração,
O nada,
Ainda continua.

Agora e antes,
Continua,
O vazio,
Que vem e vai.

Vai e volta sempre,
Ainda,
Mais e mais,
O vazio do agora.

Era do coração,
Sempre,
E agora...
É nada.

Mais,
Sempre,
Ainda,
Agora.

Vai e volta sempre,
O vazio que continua,
Agora,
Inevitável.

Para sempre,
Em mim,
Ainda mais,
Vazio.



Inevitavelmente assim somos, todos nós.
Decepções são cíclicas.



Para ler ouvindo - B-52's - Topaz

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A partida

Minha memória não é nada,
É apenas invenção,
Tenho eu penso... um passado,
Que é apenas invenção...

Solidão..
Nunca me senti tão bem.

Me senti sozinho,
E o céu que está cinza,
Agora e sempre...
Mesmo que haja sol isso é só o que vejo.

Aqui está o dia,
Que eu tanto esperei,
Ansiosamente...
As horas são traiçoeiras,
Mas tenho em mim um amigo.

Tenho apenas um coração,
Pronto para amar,
Amarrado a coisas que se transformarão em nada...
Até o dia em que tiver partido.

Alegrias são como o brilho do sol,
Partidas são como um eterno recomeço,
Até o dia em que serei completamente,
Eternamente esquecido.




fall!ng.BOy


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Mãos Sujas

Vícios,
Nada vem à cabeça,
Mananciais infindos de insensatez,
Falsa tranquilidade.

Decisões,
Entre coisas que nada valem,
Nada servem,
Nada veem.

Procurar a prisão que é a liberdade,
Pensar teorias inúteis em direção ao infinito,
Onde jazem metástases belicosas de raiva,
Que insistem em transformar.

Sinto temor, e me atiro,
Por ver a beleza,
De tudo quebrado ao meu redor,
Com meus olhos fechados. 

Atropelei a humildade,
Adquiri com a vida, 
Nojos de falsidade,
Imensa mente perceptível da catástrofe nebulosa.

Revoltosa,
Em tudo o que está,
E também não está,
Em minha cabeça que teima, 
Em não parar.

Só meus olhos é que sabem ver,
Minhas mãos sujas e cansadas,
De tentar agarrar as compreensões,
Que fogem sem deixar rastros.



" I'm gonna jump on a crater, see you later...!"

Para ler ouvindo - B-52's - Lava




F@ll!ng.b0y

domingo, 30 de junho de 2013

Sempre Há Tempo...

Deixe ir,
Onde o amor estiver,
Lembre de quando tudo ao teu redor estiver a sumir,
E eu estiver contigo em meus braços,
Não haverá ninguém esperando,
De qualquer maneira.

Tão triste, teu coração incansável,
Aprende lições,
De que não há tempo suficiente,
Não há tempo para esperar.

Não questione,
Não há tempo que faça curar,
Que faça passar o sentimento do amor,
O sentimento,
De te acalentar em meus braços.

Não há ninguém esperando,
Enquanto vivo.
Enquanto vais,
É preciso não olhar pra trás,
Não há nada a seguir,
A não ser teus próprios passos.

E quando chega a noite,
E fechas teus olhos,
E dormes teu sono,
Toda escuridão se torna luz,
Quando abres teus olhos para a vida,
Para a alegria,
Para a imensidão do mundo,
Para tudo que ainda precisas viver.



fall!ng.b0y

sábado, 15 de junho de 2013

Regras Filosóficas sobre o Nada

A velocidade do medo,
Da ilusão,
A intensidade.

A calamidade do incerto,
Beleza do estar perto,
Preciosidade.

Se o passado é confusão,
O futuro é livro aberto,
É liberdade.




 


Fall!ng.b0y

sábado, 18 de maio de 2013

Mathemagic

Eu não sei ter amigos,
Será por não saber enxergar além de mim?
Não sei ficar longe do que sou.
As vezes é difícil recomeçar.
Por mais que se possa mudar sou assim.

Sinto saudade do que já passou,
Porém nada há de ser em vão,
Tenho tanto a dizer, mas só sei dizer não.
Vivo na escuridão,
Que parece não ter mais fim.




faLLiNG+B0y






"Feeling Ethereal"

terça-feira, 19 de março de 2013

Inocência, verdade ou identidade?

Vivo lutando contra a insensatez da vida,
Invenção, reinvenção da tristeza, loucura de todos nós um dia sentida.

Afinal somos todos loucos...
Não lembro mais do provérbio.
Todos talvez seja mentira.
Ou talvez isso devia soar como advérbio.

Queria acreditar nas coisas... mas sou muito ignorante... as coisas me transtornam.
Sou um ser profano, de inocência e de verdade.
E essa deveria ser a minha e a tua, sim a tua identidade.

As coisas são como são... me transformam.
Podem não perceber minha presença, mas acredito em minha força,
Sofro, em minha e em tua bondade.


Pense no horror, não me ouças.
Essa é nossa liberdade.

Sou sozinho, és sozinho o tempo inteiro.
Não podemos jamais pensar em nossa vida como dor e cativeiro.


Ela será sempre luz, mesmo que estivermos partindo.
Afinal se mesmo não for, tudo pode ser e é lindo.


A vida é a vida, é reinvenção e algemas.
Não podemos jamais fugir de nossa dor
Sobretudo nosso amor,
E nossas penas.




"Em homenagem à Cecília Meirelles, a dona de todo lirismo e todo tempo hoje e além."


O lirismo não pode ser só tristeza.





F@ll!ng.|30y

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tons de Sépia

Estava aqui pensando, como conseguir algo que se deseja tanto?
Enquanto fumo um cigarro e bebo um vinho, vamos discutindo relações.
Não a nossa, óbvio, já desgastada.
A verdade é sempre muito interessante.
E a verdadeira conotação entre cruz e espada.

Já tive e tenho e sinto e busco e tento entender minhas emoções.
Concordo, meus dias ainda possuem uma cor,
Linda.
Mas ela está agora um pouco apagada.

O que fazer se é que há alguma solução?
Espero que o futuro e as surpresas do cotidiano não me tragam,
Não nos tragam espanto.
Apesar do amor...
E da dor nos levando em direção ao nada.



(em vertigem mental consequente e consciente...)

Para ler ouvindo: Television - Marquee Moon


fAll!Ng¨b0Y

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Preto e Branco

Foste único, me ensinaste a ser melhor.
Se eu também pudesse ser assim!
Como deixar de perceber teus sentimentos? Teu olhar?
Passei por loucuras intransigentes. Choros inevitáveis. Tua perda.
Algo que palavras não podem ainda explicar.

Se um dia isso passa, ainda não sei. Sempre guardamos a sete chaves nossos laços.
Tenho que buscar novos caminhos? Reaprender a amar?
Foste minha grande companhia.
Aprendemos juntos nossos passos.

Tivemos nossos tão secretos e lindos momentos.
Temos que encontrar novos espaços coloridos no preto e branco de nossas vidas,
Tentar acalmar nossa dor e os sofrimentos.



Uma homenagem ao nosso amado cão Thor.


" Happy, in the strawberry fields of dog's heaven, for ever..."






fall!ng.boY

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Às nossas dificuldades

Como podemos lidar com as perdas?
Com aquilo de mais lindo e importante que temos na vida e simplesmente se vai? Alguém de nós sabe explicar?
(Duvido que tenhamos toda essa certeza, vivemos eternamente na dúvida).
Nós mesmos somos passageiros, peço perdão pelo trocadilho infame, nos sentimos eternos. Uma imagem de Deus, tão divina e tão pequena.
É como dizemos, levam um... pedaço de nós, se vai, se arranca um pedaço do nosso coração. (Nem sei se nesses momentos ele de fato está aqui presente).
Lidar com o sofrimento alheio, ver isso acontecendo, nos torna tão ou mais sofredores. Ajuda a lidar com a perda.
Por que é preciso sofrer pra ser mais forte? Aprender a viver muitas vezes (sem nenhuma dúvida) é doloroso, nos faz ver o que não queremos. Ou não precisaríamos ver.
Dizem: não está mais aqui a razão... do meu existir.
Prendemos nossa vida à vida de outros e a tornamos razão da nossa existência. Me corrijam se isso não é verdade.
Afinal isso nos ajuda a nos convencer e a tudo (ou quase tudo) superar. Afinal se estamos aqui somos vencedores, abençoados, temos sorte.
O que devo fazer, o que devo fazer, como devo continuar?
Essa é a nossa grande (e eterna) dúvida.
Sinto arrancado de mim não meu coração, um pedaço do corpo, mas um pedaço da minha própria vida.
Saiba que por mais que imagines, penses, concluas, que o acaso te abençoe, tua vida não é tua.
Aprendamos a ser tolerantes. A felicidade é caminho que jamais termina, é aprendizado.
Momentos difíceis existem, mas a vida sempre continua!!!
Sejamos fortes, tenhamos coragem.
Aos que creem, Deus existe à nossa semelhança e imagem.
 
 
 
fall!ng.boY

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Como serão meus invernos

Como serão meus invernos, quando estiver em solidão?
Olho a chuva que cai e isso é bom, me faz lembrar nosso começo.
Deitado em minha cama me lembro.
Teus ensinamentos me foram um dom.
Novos dias e momentos virão. Porém sinto tua falta, agora, e de nossa história.
Me acompanham as lágrimas que choro. Como a chuva que cai lá fora.
Me sinto cansado e adormeço, mas ainda penso:
Fomos e ainda somos dois meninos sonhadores!
O sentimento perfeito é o vazio... e continuamos e lutamos a tentar preenchê-lo na vida com o amor e suas cores.






fallinG¨B0y

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Tuas próprias mãos, sempre

Deves guardar o silêncio. Em tuas próprias palavras.
Deixar de buscar o incômodo, realidade, mentira ou verdade, ficção que sempre inventas.
Pare.
Não seja injusto contigo mesmo, com aqueles que te amam, com aqueles que amas.
A alegria, a tristeza... acontece e passa e os designios acontecem sempre em segredo.
Como a chuva que molha a terra e some e não podes ver (mas ela está lá).
Não sejas violento contigo. Não sofras.
(Dizer isso é literalmente uma contradição em todos os sentidos que possas imaginar).
Mesmo que todos os indícios, ou como costumamos dizer: caminhos, se fechem aos teus passos.
Busca o impossível com a ajuda das tuas próprias asas, mesmo que enganes tuas crenças tão queridas (que podemos chamar de teus sentimentos).
Alcance o infinito, teu próprio infinito, pelas tuas próprias mãos. Sempre existirão felicidades.
Todas elas tem seu próprio gosto.
Tu, mesmo pequeno serás uma porta sempre aberta.
Admira com amor (e não esqueças) as cicatrizes do teu próprio rosto.

 

Para ler ouvindo: Tom Waits - Goin' Down Slow (The Early Years - Volume 1)





fall!ng.|.b0y

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Novos Ares

Tanta delicadeza sinto... em novos recomeços.
A chuva vem, e lava tudo o que ficou pra trás.
Uma nova vida? 
Sim e não. 

Um momento que vai além e apenas continua.
Os anos passam, os ciclos se repetem.
Ser humano é sempre estar pronto para o novo, 
E mesmo que este novo seja sempre o mesmo...

Temos que ser bravos, 
E corajosos. 
Felizes, intensos, incansáveis,
E generosos.

Buscar uma nova forma de ver as coisas, sinto...
Mesmo com levantes e tropeços.
Se tudo renasce e se renova,
Temos que estar prontos a aceitar e a renascer sempre,
Nossos passos,
A nós mesmos.


Eis um novo ciclo, 
Uma nova oportunidade de sermos,
Quem sempre fomos,
Tudo o que amamos e somos,
Nós mesmos.



Desejos de renovação, alegria, entusiasmo e amor pela vida!






f@ll!ng.b0Y

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

A alegria dos sozinhos

Alegria de se estar sozinho?
Sinto uma tristeza inexplicável!
Estou aqui, inconsolável,
Um céu negro paira sobre mim.

Tanta dor, tanta incompreensão,
Lutar sem forças traz só desilusão,
Um sentimento apenas...
Sem fim.

A quem se reserva julgar,
Sem ao menos conhecer,
Tem olhos que que não sabem ver,
Que não entendem a verdade!
Que não sabem enxergar.



Para ler ouvindo - Live - Operation Spirit




FAll!Ng.bOY







quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Freedom Number Seven

Confiar em si mesmo,
Querer viver,
Viver a vida bem.

Quebrar regras,
Acredite,
Todas as regras.

A liberdade pode ser sim, transgressora.
Rebelde,
Sem limites!

Eis uma palavra que desconhece significado...
Não possui temor nem lado.






faLL!ng}{b()Y

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Alucinações sobre o Nada, ou Berenice

Uma mulher exclusiva e incensada. Uma hipster da  poesia e agricultura.
Eu, Berenice, a bipolar, a original, a pura!
Muito prazer. Enchantée.

Começo assim, inspirada e catastrófica:

Eu, Berenice Agricultora:

Com esse sol cheio de glamour eu queria me bronzear até ficar vermelha. Estar na praia e virar croquete de areia, comer frango embaixo do guarda-sol.
Ou talvez ser a louca desvairada do mato. Brincar de campeonato!
Comer cogumelos alucinógenos e pitangas radioativas, fumar manjericão até ter uma bad trip, ou beautiful, sei lá. Tô meio confusa.
Sou uma versão mentirosa de mim mesma, certamente.
Enfim. Tudo que é bonito me comove.
Preciso me distrair um pouco da realidade, preciso algo que me renove.
Vou incorporar na dança da manivela enquanto fizer o ritual de purificação da farinha. Vou ser a diva de uma seita vegetariana qualquer e arrasar na cozinha.
Vou ser a fina flor da nobreza.
Virar amazona do agreste cavalgando porcos. Vou puxar as tetas das vacas. Estar em contato com a natureza.
Sempre sonhei em ter uma vida bandida capinando. Já imaginaram ter uma plantação de cenouras para sonhos eróticos? Ou ser uma pistoleira de mandiocais?
Vou me jogar no rio pelada, nadar em rumo ao nada, penso eu. Me afogar. Fazer coisas legais.


Termino assim, repetitiva e escatológica:

Eu, Berenice Poetisa:
(inspirada em Hilda Hilst)

Numa linda tarde sombria,
Na aldeia de Jancacú,
Nascia um lindo menino,
Com o lindo nome de cú.

Aos nove anos de idade,
Inteligente, pra chuchu,
Todos se admiravam,
Com a inteligência do cú.

Aos dezoito anos de idade,
Na carreira militar,
Com muito esforço e esmero,
O cú começou a brilhar.

Numas daquelas batalhas,
Aquela, de Jaburú,
Veio uma flecha perdida,
E furou o olho do cú.

No dia do seu enterro,
O General Jancacú,
Leu uma prece comprida,
Enfiou uma vela no cú.


PS:. Estou encantada comigo mesma. Isso é tudo. Preciso me acalmar da overdose de lirismo antes que seja tarde demais. Nada é o que parece ser.
Hoje estou altamente poética. Não vá se contaminar.




"Para ler ouvindo: Guns n' Roses - Welcome to the Jungle"




fall!n.G.b()y



sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Freedom Number Six

Não existe amor...

Mais sincero,
Do que ter,
Ou dar liberdade.

Que ela seja realidade,
E que comece comigo.

Devemos pensar nossa transformação,
Cuidar da própria sorte.

As coisas mudam.

A vida é tudo!
A vida é forte.







fall!ng~b0y

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Incompreensível ou Não

Às vezes,
As coisas tem uma forma.
Ininteligível...
Incompreensível, mas o que importa?

O que conta,
No final,
É que mesmo que demore,
Elas mudam pra melhor,
Mesmo.

Mesmo!
Quer encontremos uma razão,
Ou não.
Basta viver. Elas acontecem.


A alegria não tem mistérios!





faLL!nG>>b()y

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ponto Final

Sou um ponto que dá fim às frases,
Mas sou arredio,
As vezes, bem de vez em quando,
Eu me rebelo!

Dou um jeito de sumir e continuo,
Me torno maior...
Coloco em mim novas idéias e volto à aparecer!
Na verdade queria ter nascido vírgula,
E saber organizar meus pensamentos.


Não queria nunca ter que ser um ponto final...
Pontos finais não sabem ser alegres.






FALL!NG.B0Y

domingo, 11 de novembro de 2012

Monsieur Pain

Aqui sentado enquanto escrevo,
E meus cães dormem,
Vejo as fotos na parede de um passado,
Alheio ao meu, e ao teu.

Eu vejo Billie Holiday,
Toda segura de si,
Olhando para o alto,
Ou para frente ou para mim,
Ou para o chão.
(Even a) strange fruit, my man.

Não vou tentar chorar:
Minhas incompreensões,
Nem sofrimentos.

O alinhamento dos astros me diz:
Preciso estar mais atento,
Preciso buscar um melhor senso,
Do valor das coisas,
E de mim.





f@LL!n.G.boY

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Às Luzes

Permanência de se estar,
É ficar em si mesmo.
É amar.
É sempre estar construindo...

Pontes em direção aos outros.
Luzes, no caminho, às vezes cegam.
Apenas vejo aquilo que quero,
Afinal, a escuridão sempre se torna dia.



faLL!ng.<|>.b0Y

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Castigado

Enquanto vive,
Na esperança do futuro,
É castigado pela culpa,
De tudo o que sonhou e não viu,
De cada coisa que sonhou em conquistar.


Não soube se arriscar,
E todo o sonho foi ilusão,
Transformou-se em perdedor,
Pouco a pouco...
Seu brilho se apagou,
No anseio de ganhar.





f@ll!nG..b0y

sábado, 3 de novembro de 2012

Exatamente

Atento à seus pensamentos,
Sem pensar no amanhã,
Um homem anda,
Pela calçada, na rua escura.

Exatamente no momento,
Em que outras vidas que desconhece,
Caminham na direção contrária,
E lhe olham nos olhos.

É um eternos solitário,
Descobrindo à si mesmo...
Em busca do amor,
Em busca de remédio para sua silenciosa dor.



falling#b0y

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Razões

Por fazer algo errado,
Por se arrepender, ou nem sempre.

De ter opinião,
Preconceito,
Defeito.
Ou qualidade.

De estar certo,
De estar perto,

De estar longe.

Ter a razão nem sempre ajuda a viver.



f@ll!nG°b0y

sábado, 23 de junho de 2012

Colors in Life

A palavra não preenche o vazio, somente a presença.
É etérea, não tem cor, nem forma.
Se transforma.
Existe por acaso uma vida sem cor?
Serei eu uma vida em branco?
Queria aprender a colorir palavras...
Como uma criança...

falling!b0Y

terça-feira, 22 de maio de 2012

Freedom Number Five

O mundo é imprevisível,
A sua beleza,
O assombro,

O conflito.

Estar prestes a cair,
Ou também a levantar-se.


Eis o mistério...



falling b0y

Para ouvir lendo - AC/DC - Soul Stripper

terça-feira, 15 de maio de 2012

Freedom Number Four

Dar forma ao pensamento infinito,
O essencial é o essencial e apenas.
Sentir...
E que isto,
Nunca perca o sentido.

Sentido de corpo e alma,
Leveza de espírito.


"A realidade é crítica, naturalmente. Uma tentação."

Para ler ouvindo:   Sonic Youth - Making the Nature Scene



fall!nG.B0y

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Freedom Number Three

Nunca fui livre,
Porém,
Sempre tive em mim o desejo,
De liberdade.

Há muito espaço em mim para a dúvida,
Mas sou completamente a vontade,
E o desejo,
De estar além.

A contagem do tempo é irreversível,
Ainda assim,
Luto pela vida.
E por não passar despercebido,
Neste mundo.

Em breve haverá alguém,
Que sequer lembrará das coisas que sinto.



falling¨¨*%*¨¨b0Y

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Freedom Number Two

Estar invisível,
No meio de tantos alguéns...
Sentir em sua alma,
 A liberdade.

De estar em paz,
De consciência livre,
Sereno,
Ter em si a calma.




f@ll!ng¨¨%¨¨b0y

sábado, 5 de maio de 2012

Freedom Number One

Número Um:

 Liberdade,
A liberdade é o silêncio,
O nada; é meu segredo,
Absoluto.
Sou eu e você.


fall!ng&¨¨)(_)(¨¨$b0Y

terça-feira, 27 de março de 2012

After All

Nobody pays attention to what's worth,
If you feel blind, you can think:
Nothing's really good when it's left behind.

Talking to yourself is a virtue,
Better than talking to an absent audience.

A violence,
Feel like a lonely actor, pretending to be loved.
After all you're alone, you're sad.
You're dead.

Nobody pays attention to what's worth.


Falling|+|Boy =\

sexta-feira, 23 de março de 2012

Rumores

Realmente quero estar contigo,
Mas me sinto tão cansado, por coisas que não sei explicar.
Apenas por não te alcançar. E me sinto tão pequeno.
Me dedicar ao meu modo, e ser apenas mais um.
Entre tantos.
Às vezes imagino, isso é tudo que posso ser.
Rumores estranhos de algo que não posso entender.
Mas tento, ser meu melhor a cada dia.

Penso fazer algo de relevante, e mesmo que não seja,
Meu amor existe!
Te dás conta disso?
Tudo isto é por ti... e por não te ver mais triste.

(As vezes acho que a solidão mostra seus sinais irreversíveis!)




"Flowers in the space, don't feel the ground, don't show their beauty..."



|| f.@.l.l!nGBoY ||

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Sobre a vida... sobre o tempo

Ser forte e corajoso é pra qualquer um. Vivemos tentando ser essas coisas e nos enganando.
Outra coisa óbvia é que o tempo nos dá a sensação, a ilusão de ser mais lento.
Quando estamos vulneráveis e fracos tudo só piora. Fora isso tudo bem. Tanto faz ganhar ou perder.
Também penso que tentar fugir de si, pode ser ao mesmo tempo se encontrar.
Já não sei mais nada, tudo é estranho e difícil.
As coisas e as pessoas não são mais as mesmas... as coisas não mudam, mesmo que às vezes pareça.
Tudo parece tão bom, tão ruim, tão perto, tão nada.
Nem tão alegre, estou longe de mim.
Semelhantes nem sempre ajudam, e eu estou sozinho.
Me recuso a acreditar nesta frase. Apesar dessas coisas mantenho dentro de mim a força ou a vontade de tê-la.
Somente eu escuto minha própria voz e compreendo como me sinto, ninguém mais.




" Sobre a mesa um copo de café,
Vazio, frio como a noite,
Como a solidão em meu quarto,
Gritando silenciosa,
Em minha própria casa."


(ano bissexto - 2012)


(dica do dia para cada um: praticar um pouco mais a auto-indulgência.)




fall!ng...b0Y

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Nonsense Pills - Part 11

1. Ter a consciência limpa.
Depende muito. Tem uns que precisam de faxineira pra ajudar na limpeza.

2. Devagar se vai longe.
Se vai longe, mas só quando se sabe onde vai. Se pode também ir rápido se a viagem for mais curta.

3. O que é que consegue deter a queda de cabelo?
O chão.




"just like... wondering and thinking of dirty, suspicious minds".
by Elvis P.




falling(_/_)(_\_)b0y

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Buraco sem Fundo

Será que o entendimento hoje se tornou um buraco sem fundo?
Temos a falsa sensação de que evoluímos ao longo do tempo, mas continuamos se não estagnados, regredindo.
As discussões são cíclicas, chega certo momento em que se repetem as mesmas falácias.
Falo de tudo o que se vê por aí, e todos os que defendem com unhas e dentes seus pontos de vista como se fossem a única salvação da terra.
Estamos na era do auge do ridículo, pessoas se ofendem justificando opiniões, se achando extremamente intelectuais.
Discursando sobre todo esse lixo que já fizeram para nosso consumo.
Se julgam intelectuais, mas que escrevem errado e se acham os donos imortais da razão.
Defender opiniões agora na maioria das vezes é sinônimo de ofensa, humilhação, mostrar superioridade.
O problema é que a grande maioria defende um moralismo careta, busca distância da diversidade e bate no peito com orgulho. Uma pena.
A última moda são pessoas se trucidando em um palco de horror, em nome de um esporte ou nem tão esporte assim, vistas por bilhões de pessoas que acham tudo maravilhoso e perfeito. Normal.
Não conseguem ver que tudo isso é feito apenas pelo dinheiro, espetáculo sujo e indigno, jogada de consumo que não tem nada de bonito.
E mesmo assim todos simpatizantes aplaudem de pé.
Posso estar sendo exagerado e não sou nada inteligente, me desculpem, sou apenas comum.
Acho que já atravessamos o fundo do poço no nível de cultura e respeito toleráveis para aqueles que se dizem civilizados.
Sinceramente não sei o que dizer, precisamos aprender a ser civilizados uns com os outros. Respeitar opiniões, filosofias de vida, gostos, amores, escolhas é uma utopia deslavada, algo extremamente difícil. Temos e vemos a semente do preconceito em tudo.
Mesmo assim precisamos deixar de ver a violência e a banalidade da vida como coisa normal. Preciso ser bem maior do que tudo isso. Perder tempo só com o que me faz bem.
O bonito mesmo, é ser diferente.



fall!NGB0Y )(

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A cor cinza

Hoje o céu está com uma cor bonita de cinza aquarela, e a chuva cai lá fora. Posso ver aqui de onde estou.
Jamais pensei que fosse gostar de coisas assim.
Dias de chuva podem ser bons, mesmo que essa beleza que vemos esteja escondida.
Ver o lado bom de tudo depende somente de nós mesmos. E sermos bons também.
O dia hoje esboça seu sorriso peculiar. Aprendamos a sentir esse momento.
Tudo se repete e me ajuda a entender quem sou. Se repete e te ajuda a entender quem és.
Paz e alegria!



fall!ng.b0y

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Errado (pas de problème!)

As coisas dão errado.
Isso é óbvio, mas é sempre bom afirmar isto de vez em quando, pra não fugir da memória.
O que não sei explicar é por que elas dão errado. Alguém entende onde quero chegar?
Falando em memória acho que às vezes ela nos prega peças. Acontece de acabarmos esquecendo das coisas importantes, ou talvez nem tanto.
Tipo uma anorexia mental, que esgota a gente que tenta ser um cara bacana e tudo e tal. Errar é muito humano e ficamos reféns de nós mesmos.
Temos exigências demais conosco, seres comuns, mas sabe como são as coisas, tudo passa.
Tudo acontecendo ao mesmo tempo é por demais insano.
Deixamos coisas pra trás e por mais que se tente dizer ok, mas quem é que não vai lembrar disto? A gente mesmo acaba esquecendo de tanta coisa e de vez em quando somos jumentos, concordem.
Não podemos confiar nas lembranças. Elas às vezes nos causam problemas, e ter problemas pra resolver nem sempre é sinônimo de competência ou sucesso.
Às vezes coisas importantes que precisamos saber simplesmente desaparecem pra não mais voltar.
Melhor nem comentar essas coisas que não são boas.
Precisamos estar acima dos pobres mortais e não digo isso por ser diferente nem por destaque ou por qualquer coisa que seja. Não vejamos isso como pressão cotidiana.
Tudo o que for viável para a satisfação e a nossa alegria, ótimo. Precisamos gostar de nós mesmos, nos achar interessantes, feios, bonitos, ridículos até. Tudo ótimo pois isto nos faz bem.
Precisamos nos elevar e pensar só no bom e no bonito dessa vida, e também no barato, se for o caso.
Aquilo que a gente precisa pra se sentir útil é sempre ter que fazer alguma coisa?
Veja bem, nem sempre se está no espírito de se fazer algo decente e convenhamos, erros acontecem com todos nós.
Eles teimam sempre em estragar a gente e tudo o que está ao nosso redor.
Em certos momentos podemos até adorar a possibilidade impossível de que, se eles tivessem evaporado do dicionário seria lindo por serem incômodos por demais e atrapalhar nossa vida.
Mas enfim, negócios à parte, eles até tem seu mérito.
Eles nos ajudam sim e, se entendermos as coisas da forma certa, eles podem até nos tornar pessoas melhores.
Então queridos problemas, eu vou lhes dar um aviso certo?
Não nos enlouqueçam pois não queremos cansar nossa beleza interior pensando em vocês, seus ordinários.
Sejam legais, e se tiverem que aparecer que seja bem pouco, obrigado.
Agora precisamos voltar pra vida normal, com licença.



(em vertigem mental inconsequente...)


fa((!n6 bOY

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Virar Socialite

Nesta manhã ensolarada de trabalho estive pensando em como buscar formas de enriquecer. Já que a coisa anda tranquila e permite ter estes luxos. Ter tempo pra pensar nessas coisas em pleno expediente é algo raro. Tempinho livre para divagar sobre objetivos, ou seja, coisas que se almeja conquistar mas sem ter idéia de método e do exatamente como.
É sempre a mesma coisa a cada início de ano, novos velhos objetivos.
Ter o corpinho sarado dourado do verão, um grande amor na vida e a conta do banco recheada ao ponto de estar despreocupado com esse detalhe da vida.
Isso significa viver... só viver mesmo. Viver direito.
Imagine a situação de toda pessoa que em sã consciência precisa de grana. Quem é que nunca quis ser rico, bem sucedido famoso capa de revista?
Queria ser mulher e virar socialight. How beautiful it would be.
Agora... ser bem sucedido nos negócios é outra coisa, bem diferente e distante da realidade comum. Distante exatamente por isso: que raios de negócio será esse, que não me aparece num acesso raro de clarividência?
Se alguém descobrir o que é esse tal de negócio me avise.
Incrível foi estar estes tempos em off da vida, há bem pouco tempo atrás, e ter sonhado nitidamente ser o marido da Elisabeth Bishop, escritora famosa e estar em uma casa de campo maravilhosa, sem razão ou explicação aparente.
Estávamos lá nós dois, sentados conversando e tomando chimarrão, veja só o disparate. O chimarrão devia ser inglês eu acho.
Seria ótimo se não fosse apenas um sonho. Melhor ainda seria se não fosse o detalhe de que ela era lésbica convicta.
Portanto eu estava no lugar errado, com a pessoa errada. Lugar lindo mas a situação nem se fala.
Acabou ali mesmo o meu mais novo objetivo de 2012 que caiu no lugar comum de qualquer pessoa e que é... pensar em ganhar ou apenas ter, dinheiro. Ter não é nada fácil. Sonhos são apenas sonhos, não probabilidades.
Por enquanto vou vivendo a rotina, despreocupado com esses objetivos made in china: que são iguais aos que todo mundo tem no ano novo. Tipo feitos em fábrica.
É... até nos objetivos, mesmo que novos, as coisas se repetem. Simplesmente acho que o dinheiro não me pertence. Nem as idéias geniais e cheias de originalidade.
Adeus glamour, riqueza e empreendedorismo... fui pensar em outras coisas banais.
Até logo.



f.@LL!NG>)B0Y

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Olho pro céu...

E por quê?
Ah... nem sei,
Essas coisas acontecem neste tipo de lugar.
Eu estou amando!
E por que não?
Teu nome, guardo aqui na memória.

Aqui na solidão, penso em ti.
Penso em nós... em nós dois...
Meu amor.

Madrugadas que se tornam manhãs,
Que se tornam noites...
E eu penso em ti. Em estar contigo.
Afinal de contas... são regras da casa.
A vida tem dessas coisas.

Eu sei você tem muito pra dizer,
Mas eu não tenho muito pra te dar.
Não olha pra mim, eu te amo.
Não olha pra trás,
Eu te amo. Estou aqui por ti.

Abraço o teu travesseiro,
Contra o peito,
Bem forte só por causa da dor.

Afinal...
Você ficou aqui, onde estou.
E eu sinto em tudo o que vejo,
A tua presença.
E eu penso em ti.



F.A.l.l.!.n.g...B.0.Y

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sol...

Se acaba, não.
Tudo é um eterno recomeço...
Nós é que somos finitos.
Corpo aberto, infinito,
Tudo o que vai deixa o espaço para o novo.

O futuro, se existe é como uma planta,
Assim penso.
Que cresce pouco a pouco,
Até o dia em que se torna plena.

Nossa vida, mesmo que as vezes pareça,
Nunca é pequena, segue adiante.

Precisamos de coragem, pois,
No dia em que formos apenas lembrança,
Restará apenas na memória aquilo que fomos.

De podermos ter sido de alguém a esperança...
Sermos um sol que brilha. Eterno. Incessante.



f.a.LL.!.n.G)*|**|*(bOy

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Haveria

Qualquer coisa de belo no trágico?
Basta sermos bons?
A vida as vezes pode ser muito cruel,
Mas muito cruéis podem ser...
Também as pessoas.

Sinto dor no coração!
De não ser reconhecido,
Ser somente explorado e espezinhado pela vida,
Ser invisível aos que dizem amar,
Tão próximos, mas insensíveis ao ver,
Distantes, como um barco ao mar,
Causando tristeza, sem perceber.


falling¨¨b0y

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

CQ In XS... just 2 much (InSiDe mE...)

Eu tanto faz... quero pensar paredes de sabão!
Gelos furta cor terríveis.. pedras sensacionais de selos, algodão.
Torres verdes de pimenta areia,
Corais castelos de amor sereia,
Mar de sem saber, razão.

Quadros de negros céus...
Sonhar ser vendedor de pães.
Estar de além saber, ponte, passagem,
Olhar puro de inocentes mães.

Sonhar olhares em meu peito,
Um amor cândido e perfeito,
Porém lento,
Absorto em meus pensamentos loucos, ora pois.
Sou um coqueiro alto, à beira do campo...
Salto, no abismo feliz e canto,
Ao sabor do vento...



FALL!nG)(*()%¨&*#((( B0Y ./.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Livres!!

Quantas coisas nos permitimos viver realmente? Eliminando a idéia de estar perturbando a ordem que existe?
É uma tarefa diária reafirmar-se, a luta é interna muitas vezes, buscando firmar nossa existência.
Acaso existe realmente uma única forma de ser?
É mentira que exista uma única maneira de amar, de sentir, por que isso nos pertence e é o que de mais maravilhoso existe de cada ser que se expressa com liberdade.


faLL!Ng.bOy

(feeling inspired in this gray morning...)

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Muitas vezes...

Comecei a pensar essa manhã,
Ao levantar da nossa cama...
Sobre as coisas da vida,
Que muitas vezes não sei explicar.

Pensei que,
Assim... quando estou sozinho,
Algumas vezes...
Me vejo no passado.

Na distância, no querer estar presente,
E muitas vezes não poder,
Nos tempos idos, aqueles que nos dão saudade,
Na infância...
Ainda bem que nunca é tarde pra recomeçar.

E como é bom estar acompanhado,
E é lindo ter alguém,
Pra pegar na mão, ganhar beijo...
Nos ajuda a continuar sempre!

Quem nunca teve o momento da dúvida?
Tranquilidades escondendo a sombra...
Quem ainda não sentiu saudades?

Não sei ser superficial.
Sou particular, talvez medíocre,
Mas evoluo, também choro,
Não estou pra arrependimentos.

Minha vida é um chão, de onde brotam flores,
Quase sempre, assim espero, bons sentimentos.



f@ll!nG)*(bOY



" Now in the mood to 'self relieving' myself. Trying to get back on shape.

Today's Soundtrack:
Sonic Youth - Beauty lies in the Eye

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Por que assim?

Por que tudo tão de repente precisa dar errado?
Faz-se sempre o melhor tentando acertar e isso não serve de nada?
Num piscar de olhos somos vistos como inúteis incompetentes?
Espero que isso um dia possa mudar... pra melhor.
Esse dia vai chegar e poderei dizer, adeus a quem não valoriza,
Adeus a quem sempre explorou sem piedade, sem pudor,
Ainda estarei livre de tudo isso.
Somente me pergunto, por que as coisas tem de ser assim.
No que depender de mim, um dia, ainda me tornarei melhor. Longe daqui.


fall!ng..boY

quinta-feira, 17 de março de 2011

Farto

Adormeço,
Ouvindo o barulho da chuva,
Enquanto uma garça voa,
Sob um céu triste,
Cinza.



falling.boY

quinta-feira, 10 de março de 2011

Neverland

Um dia,
Inesquecível...
Buscando razões para o nada,
Uma pedra atravessou em meu caminho,
E o nada,
Se transformou em amor,
Imenso de céu,
Terra,
E espinho.


f@LL!nG.bOy

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sádicas

Fálicas,
Atávicas,
Fervorosas,
Reações.

Sádicas,
Nervosas,
Perigosas,
Sensações.

Mágicas,
Grandiosas,
Prazerosas,
Posições.


fa!!inG.|3oY

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Azul

Quero um espaço,
No espaço,
Azul do corpo,
Vida,
Caminho de flores,
Rumo ao alto,
Subindo passos de escada.

Sou um espaço,
Sonho no vertical do céu,
Cheio do vazio,
Que se preenche em mim...
De amor e enfim,
Do nada.

Sou plenitude!



falling.b0y

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Tudo o que é bom

Como pode ser as vezes a vida?
Como pode ser as vezes o amor?
Como pode ser nosso futuro?
Como saber?
Como sentir?
Como escolher?
Se tudo é sempre ilusão,

Caminhamos,
Rumo a imensidão do vazio,
Página em branco...
A liberdade!
E tudo o que é bom,
Quando passa,
Acaba deixando seu único e melhor valor,
Somente o que resta...
A saudade.



f@ll!nG..b0Y

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Dramas do teu rosto

A distância,
Não conhece os dramas de teu rosto,
Às vezes triste, talvez alegre, ou abatido.
Imperfeito.
O que pode ofertar além do brilho no olhar?
A sinceridade, sozinha, de um sorriso?
Dependente de alguma mostra alheia de amor ou sentido...
É significado,
De nossa inquietude, buscando ser alguém completo?
Ou nossa indignação, por ser alguém restrito?



falling.boy

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Far without fear...

Your lips, in my mouth
In my mouth, your kiss.
Whispers... in your ear,
Going far, without fear.

...



F.A.L.L.I.N.G. b0Y

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Lava

Medo líquido,
Se tranforma em lágrima,
Água que lava o rosto,
Mas purifica e limpa...
Nossa alma.


falling¬¬boY

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Além enquanto dure

Água,
Vôo de nuvem,
Sede de chuva,
Transparente,
São as gotas que caem ao chão.

E voltam ao céu,
Sem nenhum rastro,
Como um pássaro?
E algo a que tudo cure.
Me quero água pura,
Eterna, e além enquanto dure.
...


fallinG*B0Y

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Preocupações...

Queria que a solução das coisas não fosse,
Obra do destino,
Obra do acaso.

Aquilo que nos move é a paixão, o amor tremendo!!
Queria sim ser alheio às decepções,
À raiva que, por vezes, não entendo.

E o meu mundo é você... pobre de mim se não fosse,
E por mais que penses que não!
Tornas ele melhor, feliz, mais doce.



fall!ng * b0y


(finally back writing here...\0/)

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Bromélias

Avise se puder nossos amigos que eu não vou mudar,
Em todos os lugares que você estiver eu vou estar,
Perto de você, eu não pude ficar,
Tente não me esquecer...
Eu vou tentar sempre te amar.

By: Bidê ou Balde


Continuo sempre o mesmo, e eu te amo de todo meu coração. Meu amor é pra sempre.

(falling.boy)

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Juntos

Pensei que fôssemos invencíveis.
Mas se ficamos juntos,
não é porque esquecemos
o que fizemos um ao outro,
e sim porque perdoamos!


falling...boy

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Honey

Honey,
Help me,
I'm trying to find a place I belong.
The child is gone.

By Fiona Apple


FALLING BOY

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Desabafando...

Todos sabemos quando não se pode cruzar a estrada, ir além do permitido, do aceitável, dessa linha invisível que teima em dizer onde está e nos convida traiçoeiramente a buscá-la.
Atos impensados, inaceitáveis acontecem,e acontecem somente para a tristeza e o arrependimento que vem depois, a culpa.
Jamais fui perfeito, já fui e ainda me sinto em certos momentos inseguro, frustrado. Por besteiras, por imaginar coisas que sequer existem... e quando isso envolve sentimentos...como isso dói.
Apesar de tudo, jamais deixei de ser quem sempre fui, um homem bom.
Aquele que sempre amou incondicionalmente desde o primeiro instante.
E que apesar de tudo relevou as surpresas do caminho, mesmo elas sendo não tão agradáveis, e seguiu adiante. Hoje eu vejo que isso não tem mais a importância que tinha, no momento em que aconteceu. Os valores mudam, e por mais que se diga que as coisas não se esquecem, uma hora elas passam.
As vezes me pergunto o porquê dessa teima em ficar buscando o passado, se pra mim ele foi tão sofrido.
Escrever um desabafo não está sendo fácil, me sinto desde então como se estivesse morrendo por dentro.
O meu coração ferido, em pedaços, magoado, pequeno, desamparado. O pior de tudo é saber que eu causei isso a alguém.
Quando o coração leva um baque é difícil levantar, mas não impossível. Eu acredito imensamente nisso, eu sei que a vida é assim.
No fundo acho que gostaria de ajuda, mas nem eu entendo isso. Procuro entender as razões mas não consigo... no fundo elas não existem. Jamais existiram.
O que houve foi a insegurança e o medo, transformados em um ato covarde e estúpido, desnecessário. Mas e agora, o que eu faço comigo?
Não quero me sentir culpado eternamente, como se fosse a pior pessoa da face da terra, se bem que as vezes isso pode ser verdade. Por outro lado, que bom que a culpa não dura pra sempre.
Mas eu não acredito, nunca vou acreditar nisso. Prefiro pensar que essas coisas acontecem pra chacoalhar a gente e nos mostrar realmente qual é o nosso lugar. De verdade.
O arrependimento e as lágrimas curam, tenho certeza que sim. Mas o que cura ainda mais é o perdão.
Uma pena que eu não seja tão bom quanto as vezes gostaria, ser assim todo o tempo é impossível. Teoria abstrata.
Ninguém neste mundo é perfeito. E que bom que eu também não seja.
Eu sei que certas atitudes não se esquecem.
Do fundo do meu coração continuo sofrendo muito pelo meu erro, somente rezo e peço a Deus que tudo isso passe, e que o tempo ao seu tempo se encarregue de curar qualquer mágoa que houver, e que como muitos dizem e repetem, feche as feridas. E que tudo isso se transforme em passado, bom pra ser esquecido.
Eu não quero machucar ninguém, não quis, quem dera pudesse voltar atrás e consertar as besteiras que fiz.
Só quero ter de volta a pessoa que eu amo. É isso o que eu mais quero nessa vida.
Tudo o que eu não quero novamente, agora, é a solidão.



FALLING BOY

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Voz

Por que voas em silêncio?
Em vão, se não sabes onde ir,
Não sabes a direção?
Tua voz é certeza,
Daqueles que mesmo digam,
Ninguém verdadeiramente os ouve.






falling-boY

terça-feira, 22 de junho de 2010

Mesmo

Daqui em diante,
Buscarei ser o melhor que puder ser,
Em tudo o que puder fazer,
Pois é assim que tudo vai...
Mesmo que não entenda,
A vida tem seus caminhos,
Tudo muda num piscar de olhos,
Para melhor.

falilng.boy

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Cycle - Recycle

Uma vez que pensas,
Ser o melhor, ser essencial...
Nada lhe escapa,
Vem a vida e surpreende com tudo,
O que jamais esperas.

Quando tudo parece perdido e sem volta,
Existe sempre a esperança,
A dor da perda, ruptura,
Desespero,
E o recomeço.


"Tentando fazer tudo soar o menos traumático possível... por isso é tão bom escrever".


fall!ng.....bOy

sexta-feira, 11 de junho de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Falha

A justiça falha,
E a injustiça é cega...
Pessoas incompreensíveis,
Tentando mostrar superioridade,
Mesmo que isso no fundo,
Não seja, não signifique nada.


"A petulância me enoja..."



falling!boy

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Chuva

Chuva,
Lágrimas do céu que,
Se transformam em alegria,
Pensando em tua chegada.



Falling!bOY

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Imenso

Sou um imenso nada,
Cada vez mais imerso no infinito,
Mergulhado na solidão,
Queria ser mais.

Mas por vezes,
Isto não se pode alcançar.





falling.boy

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Transgressão

Sintaxe,
Transgressão de vírgulas,
Fuga e seu ápice,
Objeto direto,
Sinapse...

Verborragia de nada, hemorragia palavra.




falling.boy

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Sonhar

A solidão é inevitável,
A tristeza, é inevitável,
O que nos torna infelizes,
É ver a felicidade dos outros,
Ser um ninguém em busca de algo,
Que não se pode alcançar,
No entanto, ainda se pode sonhar.


falling.boY

terça-feira, 20 de abril de 2010

Mesmo Assim...

Mesmo assim...
Sinto tristeza,
Sinto solidão,
Mas isso é segredo!
Tenho medo.


Então lágrimas caem de meu rosto,
Lembrando aquilo que fui.
Tudo não tem mais gosto,
Água triste, abandono,
Transparente,
Como um rio que flui.


fa.lling..boy

terça-feira, 6 de abril de 2010

Morte

Obrigado morte,
Pela oportunidade de renascer,
Para mais um dia aqui viver,
Obrigado sorte.


falling.boy

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Sinto, não minto...

Sinto,
Cada vez mais,
A dificuldade de amar,
Perderes o sentido do amor,
E que me deixas, aos poucos.

Queria ter a certeza,
De ser único,
Não apenas mais um,
Sem sentido e significado,
Algum.


falling.boy

terça-feira, 30 de março de 2010

In and Out

Máquina do teatro,
Inconsciente,
Safada,
Rainha do sexo.

Velho exercício,
Horizontal,
Pesadelo, amor,
The old in and out.


fall!nG.Boy

segunda-feira, 22 de março de 2010

Basta

As decepções vem,
Basta a força de vencê-las,
Cansaço da vida,
Quem não o tem?



falling.boy

terça-feira, 9 de março de 2010

Precisar

Eu queria ter qualquer coisa,
Que me permitisse não precisar de ninguém,
Não depender de ninguém,
Até nem mesmo de mim,
Afinal no fim das contas todos sabem,
A vida é sempre assim.





fallling.boy

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Quem

Tempo desperdiçado,
De quem, imóvel, olha através da vida.

Olhar amordaçado,
Amor,
Numa tarde de domingo.

Esperando o tempo amigo,
Passar sem razão...
Esperando alguém estar...
Ao seu lado e em seu coração.



f.A.l.L.i.N.g # b.O.y.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Brega Chic

Música breganeja,
Depressiva, psicodélica,
Qualidade expressiva estratosférica.


Angst and loneliness... turn into self peace and happiness when you feel fine...





fall!nG.BoY

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Queen of Hearts

Espero não me tornar amargo,
Tempo... nunca esperas.
Dias cinza são inevitáveis,
E o que és, ou o que eras.


falling...bOy!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Cinza

Quando o dia está cinza,
Nos tornamos cinza também nós,
Mesmo sem saber.

A tristeza invade a alma,
Estando juntos, estamos sós,
E mesmo assim vamos viver?




falling%boY

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Maré

Te tornas aquilo que pensas,
Quebras teu coração pensando no futuro,
Naquilo que virá a ser,
O que poderá acontecer,
Tudo é incerteza.

Remas contra a maré,
Rebelde sem causa,
Esmurras a ponta da faca,
Gritas de dor,
Agonia.

Até quando chega o momento...
O tão derradeiro dia,
Teus gritos não servem de nada,
Pois tudo o que almejas é nada,
Teu futuro é sem futuro,
Hipocrisia.




FALLING...BOy


"Salutations from Bucicleide Wonder."

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Coisas Simples

Como as coisas mais simples,
A dor de sofrer é muitas vezes,
A única alternativa...
Dor do corpo, dor da alma,
Para quem a bondade semeia.
Alivia todos medos,
Como uma onda que passa,
Deixando vestígios na areia.



fall!Ng.bOy

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Círculo Eterno

Circulo interminável do tempo,
Um eterno recomeço,
Que me enche de amor e esperança,
Enquanto rumo ao sonhado futuro, envelheço.


fall!ng-bºY


" I love myself deeply, and I wanna cry."

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

English Alphabet

A-fter
B-reaking (all the)
C-risis
D-eals (including)
E-fforts,
F-ailed.

G-ranted
H-ope, (so)
I-nside (then you feel)
J-oy.

K-now
L-ove (?)
M-aking out (is nice all the time... and)
N-everland (should exist).

O-pen
P-laces (for)
Q-uarrels (and)
R-iots (should be made up).

S-tubborns (believe, they exist)
T-ry (to)
U-ndo (everything)
V-aluable (by)
W-ar... (that's an)
X-ray (of all hopeful future in)
Y-ou.

Z- ZzzZzZZzZzzZzZ (you are sleeping and dreaming of heaven).



falling.b0y


"Um feliz natal e um ótimo 2010 à todos!!"

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Constante

Queria que o carinho fosse,
Constante.
Gostaria que o amor fosse,
Certeza.
Pra que nunca esqueças que te amo,
Pra sempre,
Minha vida é tua vida agora,
E desse tesouro provém,
A minha maior riqueza.




fa.ll.ing>>b0y

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mateus

Bom gente, pra quem não me conhece, vou fazer minhas devidas apresentações, ou mostrar o meu derrière para quem quiser ver. Eu sou simplório, feio, pseudo-culto-inteligente, metido. Posso até passar por antipático.
Tá bom, eu confesso aos desavisados que eu posso ser muito assim.
- Muito assim, como?
- Antipático.
- Ahhhhh!!!!!!!!!
Olá gente, meu nome é Mateus.
Em mais um sonho que eu tive, estava a pensar em uma pequena história de amor, aquele que mal dura o tempo de um sonho, ou de um sono mal dormido.
Isso se você não for uma mulher mal amada, ou mal resolvida, ou que acha que sexo na vida só existem dois: ou o seu, ou o masculino. Mulher burra.
Não sabe que o melhor é entregar a rapadura?
Mas então, continuando a história, porque eu odeio me desconcentrar...
Pode continuar.
- Eu me vi, com um cetro na mão.
Eu era um rei bonitão até. Adoro cetros.
Sim, cetros e roupas vintage reais do século passado. Espero que você não se oponha ao meu gosto antiquado e excêntrico.
- Há um rei em todo lugar para um prisioneiro como você. Não gosto que me digam isso.
Parece que não tenho o poder de decidir, o poder de escolha. Que eu não sou convicto.
- Veja bem, finalmente lhe encontrei enquanto em um dia, feliz, caminhava pelo parque. E agora?
E o que aconteceu? O acaso.
Apenas por acaso, eu te encontrei, eu te conheci, você estava tremendo e o dia estava azul.
- Azul, lindo, da cor do céu. Eu queria ser céu.
Esse romance não está indo muito além do que imaginaste?
- Jamais! Aconteceu, e eu te amo. O céu é impossível.
Te amo? Não.
Eu já te amava, muito muito antes de te conhecer. Pois já sonhava contigo.
- hahahahahahahah...
Não ria, eu estou falando sério.
- Nós eramos e somos grandes companheiros, e assim foi fácil começar uma história. Eu não mereço teu amor.
- Não digas isso.
Eu não esperava, nunca esperava. Eu posso ser céu?
- Pode sim.
Quem me faria lembrar que o azul é triste? Ele sim é alegre e puro, como as nuvens.
O rei de espadas é apenas uma carta imóvel, no meio do baralho.
Acho que é assim, como nos filmes, sempre tem um final feliz. É natural, sabe?
Nós éramos companheiros; prisioneiros, e eu caminhava, veja bem, por qualquer caminho que aparecesse. Sem saber que tu existias.
- Mas hoje nós somos.
Um rei eu era. Você me deixa louco. Ou será que eu é quem sou louco?
O que fazer, amor? Esse romance vai muito além. Fácil é ser feliz. Como você e eu também.
Estamos presos ao sentimento inefável, sentimento bom.
Um acaso aconteceu, e eu caminhava. E no meio do azul veio a alegria.
- Eu, louco, sou um porre. Lugar, lembrar, fazer, acontecer... eu não quero mais nada.
Quer o quê?? Fala logo, antes que eu fique muito mal humorado.
- Morrer aos poucos.
- Ahhh tá.
Isso de morrer assusta as pessoas um pouco.
- É, eu sei.
Céus e o azul foram feitos para serem felizes... entende?
- Se não te entendesse não estaria aqui te ouvindo!!
Eu sei que tudo é transitório na vida, mas eterno é o espírito. Eu te amo.
Não duvides, nem penses o contrário.
- És meu amor, mesmo que sendo rei eu não signifique nada. Sou apenas uma carta do baralho.
Eu não quero ser nada. Eu sei que é idiota isso, mas eu não quero ser nada além de mim mesmo. Será que isso só basta??
- Não sei...
Sendo humano eu significo muito mais e... muito além, e... eu...
O que queres me dizer amor?
- Você está em mim pra sempre. Eternamente.




falling.boY

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Lembrarei...

Se do futuro houver lembrança,
Lembrarei onde estiver que,
No fundo, eu fui feliz...
Mas não sabia.

O amor, quando verdadeiro,
É tão bom...
É o mais sublime dos sentimentos,
Tão sublime que nos torna melhores,
Mais alegres, mais serenos.



f@ll!ng.b0y

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Mágoa

A mágoa vem e corrói,
Destrói sentimentos de amor.
Palavras, simples palavras,
Doem...
São maiores do que qualquer dor.

Então, por que não dizes o que sentes?




falling.boy

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Sentimentos Antropofágicos

Um coração agora partido,
Por haveres de mim partido.

Sua falta está aqui,
E saudades tem sentido.

Corpo, carne e beijo,
Vida, amor e desejo.

Um coração agora curado,
Por haveres, enfim, retornado.

És minha vida.

fall!ng.^.boy

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Translúcido

Olho,
Falo,
Anseio.

Translúcido e lúcido,
Devaneio.

Por pretexto vivo à disfarçar,
Que valha alguma coisa,
Todo esse meu pensar.


fall!ng >< b0Y


"Dulci num país de plástico - Bidê ou Balde"

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Propaganda Erótica II

(_1_)- Single Fuck
(_8_)- Double Fuck
(_y_)- Cinta liga
(\/)- Bunda Européia
(._\_)- Bunda com espinha
(_\/_)- Mulher Melancia
(____&____)- Gretchen


" Bunda, uma paixão nacional. Aprecie com moderação."


falling.boy

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Nonsense Pills X

1 # Chefe chato deve ser igual a fazer sexo com mulher feia. Broxa qualquer entusiasmo.

2 # Deviam dar prêmios ao Bill Gates pela preocupação com os anfíbios através da informática. Graças à ele temos a memória RAM.

3 # Pirâmide Social. Não tente estar no topo pra não ter que sentar na ponta.

4 # Cadeia Alimentar. Na lei da natureza ninguém vai preso.




falling..b0y!!!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Tempo Superficial

Artificial,
Pode com o tempo se tornar superficial.
Como a urgência do presente,
Sempre ligada ao futuro,
Essencial, mas que nunca chega...
Está sempre adiante.



fall!ng*-*+*-*b0y \O/\O/




"Sois fort, pas comme la vague mais comme la pierre".

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Setembro Pálido

És o que nega insensivelmente a si próprio.
Tentando encontrar um lugar ao qual pertença.
Enquanto a escuridão se torna madrugada,
O que aqui havia não importa, és a recompensa.

Torne tua ausência longa esta noite,
Até que ela se torne manhã, viva, imensa.
És outra pessoa e o eco em ti é silêncio,
És estranho a ti mesmo e distante,
Repentinamente recordas do passado...
És tudo aquilo que pensa.

Sem direção,
Tua vida por um fio,
Setembro pálido,
Teu coração gelado e frio,
És tu mesmo, és ofensa.


fall!ng.....b°y

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O massacre de St. Valentine's

De ternura. Um massacre.
Assalto, roubo,
De muitos beijos,
Sentiu no abraço apertado,
Prejuízo de solidão.

Enfim feliz acreditava,
No mais puro amor,
Enquanto com seus pés,
Pisava...
A fina areia da praia,
E em seus braços, rodando girava,
Sonhava, segurando a sua mão.



f@LL!ng°°°°°bOy

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Decisão

O silêncio conta a sua história.
Jorge acordara calado e disposto a não mover um milímetro da sua decisão, uma palha sequer. Mas isso ninguém esperava, queriam mesmo é que ele cedesse à chantagem.
Segundo a mãe, aquele seria o dia em que tudo iria mudar definitivamente na vida dele; fosse em nome da família ou da moral , da religião ou sei lá o quê.
Pastores evangélicos não estavam incluídos na lista apesar de tudo estar acontecendo, no fundo, em nome de Jesus. Convicção forte nunca muda e eles eram católicos fervorosos. Grande merda.
- Tens que trocar de roupa, já está na hora de ir, disse a mãe.
- Não imaginas o ódio que estou passando, pensou ele.
- Tudo bem, já estou quase pronto.
E como ela era difícil, pensou Jorge. A decisão final sempre tinha que passar por ela, que decidia pelo bem de todos, o que cada um sentia não importava na verdade, tudo era visto como um conjunto, sempre foi assim.
Jorge tinha um desvio de caráter gravíssimo e deveria ser curado a qualquer custo; isso era um pesadelo prestes a começar naquele exato momento.
Enfim saíram, o ônibus partiria dentro de 15 minutos e eles estavam ainda em casa.
Jorge vestiu sua melhor roupa, como se estivesse prestes a conhecer alguém novo, alguém a quem ele que deveria a qualquer custo impressionar.
Quem dera fosse um novo amor, ou a reconquista de um antigo. Mas ele estava sozinho. Completamente sozinho.
O grande amor que haveria de conquistar seria a sua psiquiatra. Ninguém haveria de simpatizar com ela, isso ele já imaginava.
O destino custava a chegar, a estrada era longa, e Jorge já sabia que seu destino estava traçado. Decidiu então tentar se distrair um pouco.
Exatamente o que iria enfrentar a partir dessa viagem, não tinha coragem de imaginar... muitas coisas das quais não sentia a real dimensão. Na verdade não se sentia pronto pra tanto, nunca esteve.
Tentando fazer o que tinha se proposto começou a olhar os passageiros ao seu redor e imaginar, o que moveria aquelas vidas? Ele nunca saberia.
O que move a minha vida? Tudo é horror, é incompreensão, é ignorância. Sentiu-se por um breve momento infeliz.
De repente a mulher ao seu lado, sorridente, disse:
- Tens a fisionomia de uma pessoa triste.
- É mesmo, certos tipos de coisas são tão visíveis que não se pode enganar ninguém, nem ao menos quem não se conhece, pensou.
Ficou sem reação, e naquele instante, não sabia que estava ali a frase que iria marcar pra sempre a sua vida.
Levava consigo dentro da bagagem de mão um canivete para emergências, usado sempre que necessário. Decidiu cortar os pulsos no banheiro e acabar logo com aquilo mas voltou atrás, resolveu antes dormir um pouco.




..f..a..l..l..i..n..g......b..o..y..

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Somos

Somos,
Transitórios como o tempo,
Infinitos como o espaço,
Temos em nós todo o amor do mundo,
Somos eternos, limitados.


falling.boy

Anestesia

Anjo alado azul amigo,
Assonância, anestesia.
Branco breu brilhante busca,
Brandura, boemia.
Carma carta chuva corpo,
Cura, carestia.
Dromedário duna dor desterro,
Deus, desarmonia.
Empírica essência épica erudição,
Espírito, epifania.
Fada falsa flor e fruta,
Fé, filosofia.
Haste homem halo história,
Harpa, heresia.
Máxima mínima métrica mágica,
Música, maestria.




fall!Ng.|.bOy

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Nonsense Pills IX

1# Tomar vergonha na cara faz mal a saúde? Isso não deve ser como tomar sorvete, tomara que seja diet e não engorde.

2# WANTED: High reward, for having stolen my heart.




" Not feeling like writing today..."





falling.boy

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Borboletas...

- Borboletas roxas, Lucy.
Como??
- São borboletas roxas, disse ele.
Estava escuro, mas mesmo estando com sono ela ouviu.
O que ele queria dizer?
Foi sua primeira frase antes de se levantar da cama. Mas suficiente.
A voz pode ser poderosa mesmo sendo invisível.
- Eu queria entender por que disse tudo aquilo ontem. Saiba que eu não queria.
Haviam discutido sobre a relação, Victor havia pedido o divórcio em um ímpeto de raiva impensado e ela parecia transtornada pelas palavras do marido.
Ele estava com razão, além de cansado pelo dia que tivera, estar péssimo o seu humor e todos os seus poréns. E não menos o que havia feito.
Ele nunca havia agido daquela forma e nada mais importava agora, essa era a verdade.
Da janela, tudo o que se via eram folhas, e um dia sem graça, da cama, um cômodo desarrumado, sapatos e roupas ao chão.
Ficara sem entender o que aquilo significava. Parecia nervosa.
Victor levantou-se, foi até a janela não queria olhar em seus olhos. Lucy então levantou e disse:
- O que queres que eu faça? Queres mesmo que eu vá embora?
Enquanto de seu rosto caía uma lágrima, Victor pediu seu silêncio:
- Não diga nada, apenas me abrace.
Foi tudo o que sobrou, um abraço, quando uma das borboletas roxas saiu voando, depois outra, outra e mais outra. Todas foram embora.
Borboletas eram os sonhos da sua vida... mas ainda restava o amor.




falling ).( b\o/y

Nonsense Pills VIII

1# Cuidado com o impulso sexual... alguém sabe por que o monitor em Portugal se chama 'ecran'? Muito apropriado.

2# E por que será que o telefone tem gancho?

3# Alexandre Pires. Para todos os adeptos de música brega 'five category' e de suportes para xícaras.

4# Nomes possíveis para Drag Queens da alta sociedade: Marcela Chave de Fenda, Shirley Raio Laser, Lucrécia Butterfly e Berenice Purple. Um luxo.

5# Propaganda: Prostiputas, unindo o útil ao desagradável em uma esquina perto de você.



f@ll!nG.§.Boy


"Tentando entender a importância líquida escrita no recibo".

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Um jacarandá florido

Enquanto houver forças, caminharei.
Isso soa tão poético que parece uma daquelas frases de de caminhão:
"Vou por que preciso, volto por que te amo". Saudável e romântico ao mesmo tempo.
Nesse mundo tudo é tão fácil e tão incômodo; as opções são inúmeras diria alguém, mas são exatamente as mesmas.
Uma coisa que ainda nos traz fascínio são as coisas triviais da natureza.
Como exemplo um jacarandá florido com pétalas de flores ao chão, beleza única e efêmera que não volta e nunca mais é a mesma.
A natureza sabe ainda ser sutil, atenta aos detalhes.
Nós também fomos assim, quando tudo era ainda descoberta, tudo era novidade e algo a ser notado e explorado. A natureza tem disso.
Nós é que não sabemos mais ver, perdidos no mar das obrigações diárias.
Assim como tudo morre e renasce para ser bonito aos olhos, nós também temos que nascer novamente, voltar, só que para as coisas simples da vida.
Elas jamais mudam.



FALLING.BOY

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Caixa

Caixa...
De surpresas,
É o amor,
É a vida,
Alegria,
Explendor,
E incertezas.



FALL!NG § B\o/Y

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Viagem (Roubada) de final de semana...

O que dizer de um pobre, metido, fazendo ponto na frente de um supermercado?
Um bêbado perdido que perdeu a chave e o rumo de casa?
Um excêntrico buscando inspiração em compras e sacolas alheias?
Uma puta fazendo esquina em um lugar inusitado, ou um novo indigente procurando um lugar 'cool' para dormir?
Boa vontade não possui limites, certo?
Até parece, ser bonzinho cansa até os mais dispostos.
Ser deixado esperando não é uma coisa que se faça com qualquer pobre mortal que seja.
Após duas horas cantando sem parar com a Shakira no mp3 player 'Um Poema para Cavalos', uma mulher elegante e blasé chega até mim e diz:
- Cansado de esperar, querido?
E eu:
- Não... imagina, tentando ser obtuso, simpático e disfarçado ao mesmo tempo.
Tarefa difícil.
Na hora eu estava me sentido ótimo. Sintam o sarcasmo desse parágrafo.
Vontade de pegar a rainha da cocada preta pelo pescoço ou sair correndo e gritando pega ladrão.
Melhor não precisar nunca na vida de favores alheios para não soarem como obrigação; tenho medo desse tipo de dívidas.
Ou seja, isso sempre custa caro para quem é menos favorecido.
Ela dizia:
- Precisas aprender muito na vida.
Pensava eu:
- Coitada, do alto de toda sua experiência e de seus longos vinte anos de idade, recém acordando pra vida, ou ao menos achando que está. Engano.
Ai de mim se pudessem ler meus pensamentos...
Se mulheres antipáticas pudessem ser comparadas a animais elas seriam umas vacas, isso sim.
Existem certas coisas que mesmo sem explicação a gente entende.
Idiotices e esquisitices e promessas de isolamento feminino eterno à parte; voltamos no próximo capítulo com nossa programação normal.



fall!ng -=- b\o/y

Propaganda Erótica

Guia de poses sensuais:

(Y) (_*_) (_o_) (_/_) (_\_) (y)

Para um prazer mais intenso.

LOL


fall!ng..b0y

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Church

Sofrimento e redenção,
São uma coisa só,
Imagens estáticas da via,
Ingenuidade,
Cenário alegria.

Pai,
Calvário tristeza,
Filho,
Da fé, a autodestruição,
Cruz...
Melancolia.



falling*b0Y

Espectro Amor...

Espectro amor,
Sentimento,
O momento de amar,
Amar é o mais belo momento.

Platônico,
Cântico às estrelas,
Rumo ao céu e à lua ,
Te amo em todas direções.

Isso não me causa dor,
Causa sim, beleza,
Em minhas emoções...




fall!ng # b0Y

Nonsense Pills VII

1# Por que os carros tem porta malas, se o porta malas não tem porta?

2# Por que carros tem macaco se não estão no zoológico?

3# Por que carros tem farol se não estão no meio do mar?

4# Qual porta a chave de roda abre?




fall!ng..b0y

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Tratamento Assintomático

Psicopata,
Profeta letal,
Louco psicótico,
Doença somática,
Choque anafilático,
Retardo mental.

Roubando dinheiro,
Doença de berço,
Enganando pessoas,
Chutando santas,
E rezando o terço.

Tratamento assintomático,
Ao preconceito convulsivo,
Eletrochoque.



falling.boy

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Alfabetização

Ivo viu a uva,
Papai Noel soltou um peido,
E também coçou o saco...
Ah... bem que eu pedi,
Mas o presente foi um porre,
Fiquei bêbado.



fall!ng b0y***



'feeling little tiny bit stoned'.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Tia do Gardenal

Carlos Gardenal,
Grande cantor argentino.
Como sua trilha sonora.

Tia do gardenal,
Pederasta ninfomaníaca,
Com suas tetas caídas,
E seu corpo de sexo sedento,
Gritava como uma louca,
Trancada em seu apartamento.

Ela pulava com suas tetas,
E elas, sempre amáveis,
Pulavam junto...
Nunca a abandonaram.

Orgasmos múltiplos,
Mentais transcedentais,
Imaginava-se uma máquina,
Uma leoa... camaleoa,
Vaca? Não... sai vaca.

Vacas não caem bem neste caso.
Então emocionada,
E com suas feições em atraso,
Sua languidez e dor vêm à tona,
Rainha sentada em seu trono,
Seu vaso.




FALL!NG..B0Y

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Cidades

Cidades não tem horizontes,
Tristeza...
Visões limitadas à espera,
Que alguém lhes tire as algemas.


falling.b0y

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

One Hit

One hit wonder,
Cowboy and cowgirl,
Nature.
Motoboy and motogirl,
Traffic,
Office boy and office girl,
Work,
Sandwich boy and sandwich girl,
Sex or food?

Nature, traffic, work,
Sex and food,
Between the couples choose,
Anyone you want, anyone you would.




fall!ng.b0y <;)

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Pensamentos

O tempo fica ou vai?
E os pensamentos...
Voam?
Natureza é espírito,
Aspereza transformada em delírio,
Alegria,
Daqueles que se doam.

falling.boy

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Ver ou não ver?

Pomba atropelada,
Loucura evangélica,
Lexotan sem miligramas,
Arranha céus,
Causam ferimentos graves...
Olhamos ao céu e não vemos nada,
Domingos entediantes,
Dias intermináveis,
Com tanto para falar, continuas calada.

Prisão perpétua,
Trancado em meu quarto,
Deus acima de tudo,
Mas e se o céu for na terra?
Ele estará abaixo de nossos pés?
Ligações na madrugada,
Obscenidades com pureza,
E inocência,
Insônia e seus cigarros,
Solidão e remédios, solidão,
Escuridão, total escuridão.

Mulher desamparada
Pensas ser tudo,
Mas és um nada
Numerologia, energia,
Horóscopos reveladores,
Roupinhas bregas na condução,
Falta de ambição,
E sexo,
Anjos são mesmo virgens,
São?

Fase promissora, desejos,
Explicações desnecessárias,
Profundidade, declive,
Explosão de desejo,
Depressão...
Vontades de esconderijo,
Desespero e choros escondidos,
Raivas inexplicáveis,
Inciativa,
Diários contidos,diários,
Em fase de profundo aborrecimento pessoal,
Cultos sagrados para aplacar meus, nossos medos.

Ver ou não ver?
Viagens noturnas além da percepção,
Somos descartáveis,
Renegados delicadamente,
Disfarçadamente, apenas,
Na mistura do sem cor,
E sem sentido,
Direções opostas.

Estaremos prontos?
Para estar em opostas direções?
Me dás as costas,
E na pressa do não ser,
Me fazes a grande pergunta...
Queres alguma coisa?
Não, só quero viver.




fall!nG.><.BºY

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

TÓPICOS PARA UMA SEMANA UTÓPICA

Segunda-feira:

Enfeitar o feio.

Terça-feira:

Evitar mentiras meigas,
Amar de pau duro.

Quarta-feira:

Magia acima de tudo,
I Ching,
Cigarros,
Cerveja, vodka,
Seitas irracionais.

Quinta-feira:

Olhar o mundo,
Com a bravura do cego.


Sexta-feira:

Assunto de família:
Melhor fazer as malas,
E procurar uma outra.

Sábado:

Desperdiçar sofrimento,
É como usar papel higiênico.

É limpar o cú,
Com os sentimentos mais nobres.

Domingo:

Porque amar ensina a ser só,
Lamente longe, por favor,
Chore sem fazer barulho...





falling.boy!!

Irreverente!

Irreverente!
Sua alegria contagia,
Reverbera...
Seu coração criou asas,
E voou, na primavera!

f@LL!nG }|{ b.0.y

Cansado

Cansado,
De não ser ouvido,
Em tudo aquilo que falo.

Típico de quem,
Não quer ser esquecido,
Mas também não ser lembrado.




fall!ng ).( b0y

Em fase de profundo aborrecimento pessoal...

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Baralho Xadrez

Ases,
Vermelhos,
Bobos da corte,
E seus membros.

Riqueza pelos ouros,
Eu lembro!
Agressividade nas espadas,
Avidez nas bebidas,
E nas copas,
Tragédias anunciadas, vividas.

Todos lhe caçoam...
E os bispos lhe abençoam...

Palácio e suas torres,
Rei, Rainha,
Cavalo e destreza,
Apostas.

Baralho,
As cartas,
Na mesa, postas,
Realeza imóvel.

fall!nG.|.B0y

"Père et mére, je vous adore de tout mon coeur..."

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Passado

Vozes,
Atrozes...
Algozes do tempo,
Vivas na memória.

Lamento,
Por tudo que não lembro,
Passado,
Em minha história.

fall!ng...b0y

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Hoje

Hoje,
Não tenho nada para dizer,
Nem palavras bonitas,
Nem pensamentos positivos,
Não vou cantar amores,
Também exaltar valores,
E dizer coisas não ditas.

O que será verdadeiro?
Meu delírio é solitário,
Sozinho, solitário...
Eu sei, vai ser assim,
Pensando até o fim,
E quando penso, à mim mesmo minto,
Que todos vêem aquilo que vejo,
Sentem aquilo que eu sinto,
Assim é meu próprio desprezo.

Desespero não tem tanta importância,
Então entenda isso,
Quando Deus ao céu te convida,
Vais morrer abandonado,
Isso não tem relevância...
Isso é a vida!



falling!boy

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Teus olhos de cão

Teus olhos de cão,
Sempre estão a me seguir,
Alegres ao me ver chegar,
Mas tristes ao me ver partir.

Tantas coisas já passaram,
E continuas ao meu lado,
Companheiro sem pronunciar palavras,
Eloqüente, mesmo calado.

A amizade não precisa de palavras, somente gestos.


f.a.l.l.i.n.g
&*&
b.o.y

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Nonsense Pills VI

1# Gente mala sempre existe, o problema é carregar o peso se ela for sem alça.

2# Os programas dominicais de entretenimento parecem dupla sertaneja.
Ao invés de FAUSTÃO E FANTÁSTICO deveriam mudar de nome.
BUNDÃO E FODÁSTICO. Não seria lindo?

3# Será que os veados do zoológico também sofrem preconceito?

4# Às mulheres não devem ser feitas homenagens, mas sim mulheragens para evitar qualquer conflito. E viva o feminismo radical.

5# Felizes são os bombeiros, trabalham com a mangueira em riste sempre dispostos a apagar o fogo. (Livro dos Salmos)



fAll!ng + B0y

Blind

Blind conciousness,
Safe and sound,
Shattered fear,
Lying on the ground,
Lost since I never was...
Never fond, never found.


f@ll!ng
§
b0y

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Visão Branca

Futebol,
Bola,
Pêndulo Oscilatório,
Estica a borracha.

Jogo vibratório,
Analógico!
Buraco peçonhento,
Esconde uma cobra dentro!!

Mergulho,
Algo duro,
Cuspe no muro,
Racha.

Olho e cílio,
Coxa e anca,
Comida e sobremesa,
Saborosa sobreamesa...
Visão branca.





fall!ng §§ b0Y

Nonsense Pills V

1# Será que a faixa de segurança tem alguma arma?

2# E os tons pastéis, tem muita fritura?

3# Se o sabonete é líquido, por que ele parece gosma?

4# Barraca armada não causa embaraço é no acampamento.

5# Álcool gel serve também pra passar no cabelo?




fall!nG
*
boY

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Ser Feliz!

Quantas vezes nós pensamos em desistir,
Deixar de lado, o ideal e os sonhos;
Quantas vezes batemos em retirada;
Com o coração amargurado pela injustiça;
Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade;
Sem ter com quem dividir,
Quantas vezes sentimos solidão,
Mesmo cercado de pessoas;
Quantas vezes falamos, sem sermos notados;
Quantas vezes lutamos por uma causa perdida;
Quantas vezes voltamos para casa com a sensação de derrota;
Quantas vezes aquela lágrima, teima em cair,
Justamente na hora em que precisamos parecer fortes;
Quantas vezes pedimos a Deus um pouco de força,
Um pouco de luz;
E a resposta vem, seja lá como for,
Um sorriso, um olhar cúmplice,
Um cartãozinho, um bilhete, um gesto de amor;
E a gente insiste;
Insiste em prosseguir, em acreditar,
Em transformar, em dividir, em estar, em ser;
E Deus insiste em nos abençoar,
Em nos mostrar o caminho;
Aquele mais difícil,
Mais complicado, mais bonito.
E a gente insisti em seguir,
Por que tem uma missão...
Ser feliz!

(Texto Adaptado)

FALLING )*( BOY

Handle

I can handle,
Anything.

Walking in the plastic rain,
Water, blood,
Suck drain,
Hit by a static train,
Flying by a candy plane,
Driving me crazy,
Insane.



fall!ng|*|b0y

Unknown Side

Nails...
Fingers, blood.

Shivers...
Blisters, mood.
Silence,
Dream.

Trucks,
Politics,
Fall, hit,
Hide, fear.

Blue sky,
Flower,
Side to Side,
Dark side,
Suitcases,
Suicide.

********************************

falling...
b0y

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Somos todos Imperfeitos...

Mas é aí que está a beleza de ser humano.
Se todo mundo fosse tão previsível, seríamos robôs e não gente, e a vida seria um tédio sem fim. Ninguém na terra é santo. Se fosse não estaria aqui.
E as pessoas são o que são, a vida é o que é, independendente de julgamentos, que sempre partem de nós mesmos, que ainda não aprendemos a amar, infantilmente esperando que as pessoas caibam em nossos sonhos.
Os fracos nunca perdoam. O perdão é uma virtude dos fortes.


(Texto adaptado)

falling.boy!!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

L'amour... La mort...

La mort d'une putane... après tout nous sommes seules, cancer, mon amour...

Isabelle Huppert
Quartett by Bob Wilson


Aujourd'hui je ne veut dire rien!!

falling...boy

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Página em Branco

A dor dilacera o corpo,
A dor nos mata,
Aos poucos.

Triste e sem fim,
Nos torna frios,amargos,

A solidão é a morte,
Livro meu espírito desta sorte,
Sozinho aqui, nesta hora,
Pois todo verdadeiro homem, chora.


F/A\L/L\I/N\G/B\O/Y

"Love, peace and harmony? Maybe in the next world..."
The Smiths - Death of a Disco Dancer

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Nonsense Pills IV

1# Esqueça os cremes anti rugas. Transar é o que faz bem pra pele.

2# Tomar um porre é sempre chique.

3# Prima Vera. Ainda bem que ela não se chama sogra, coitada.

4# Disputa. Puta eu não digo, prefiro ficar quieto.


falling*¨*b0y

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Resta

Tempo,
Nosso tempo,
Faz falta.

Momento,
Bom momento,
Sempre acaba.

Sentimento,
Verdadeiro...
É pra sempre.

É tudo o que resta,
Do que há em nossa história,
O tempo, sentimento, não tem hora.



falling...boy

Tempo

Tempo,
Sonho,
Solidão.
Tempo amigo.


fall.ing...b0y!!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Nonsense Pills I

1# Os chatos não vencem, portanto seja legal. Ser simpático ajuda muito.

2# Chama Crioula. Alguém sabe explicar por que ela tem esse nome?

3# Chorar é o melhor anti-stress que existe. Alguém duvida?

4# Quando tudo está bem no trabalho não tenha dúvida: sempre aparece algum idiota do nada pra estragar tudo.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Nonsense Pills II

1# Chefe chato é igual tempestade, sempre se corre o risco de um raio vir de cima e cair em sua cabeça.

2# Prostitutas tem uma profissão engraçada. Pra elas levar cano é sempre muito lucrativo.

3# Seja um extremo amante da natureza. Mandar alguém cagar no mato será politicamente correto.

4# Para as ninfomaníacas: Será que os extintores apagam também o fogo no rabo?

FALLING#BOY

Nonsense Pills III

1# Ame, mas em silêncio. E se os vizinhos escutarem os gritos?

2# Saldos negativos podem acabar com qualquer amor próprio. Extratos são depressivos.

3# Ser adulto às vezes é como levar um tombo. Dói mas logo passa.

4# Por que inventaram o negrito? Não seria melhor dizer 'pequena letra afro-descendente'?


¨F¨A¨L¨L¨I¨N¨G¨¨¨B¨O¨Y¨

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Como Escrever?

Toda manhã tem seus segredos,
Etapas e ritos.
Anjos existem?
Ou serão apenas mitos?

E olhos?
Como escrever sobre eles?
Se mesmo sendo indecifráveis,
São eles que me olham a todo momento?

Singelos como o coração,
Amáveis, eles são a luz,
A maior riqueza,
Tranbordam, mostram sentimento.

Queria ter a certeza,
De em todos os momentos,
E silêncios, e palavras,
E emoção...
Ter a alegria,
Da tua companhia,
Da tua atenção.

Pra quem nada tinha,
Além de um par de mãos vazias,
Tem agora uma pessoa,
Que alegra todos dias,
E preenche inteiro o coração.

F.A.L.L.I.N.G * B.O.Y

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Suas asas...

Pairando... como nuvem no céu,
Planando sobre as cinzas,
Como alguém livre e sem dono,
Uma garça branca em seu vôo,
Em uma manhã gelada de outono.

Um anjo com suas asas,
Um rei abdicando seu trono,
Olhando teus passos,
Velando teus sonhos...
Cuidando teu sono.

FaLl!nG#bOy

" Ur!(h3LL)... @LM0ST DEV1L1C1OUS!!"

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Entediante

Ser com seus nervos de aço imune,
À toda prova, toda falsa amabilidade,
Todo o entendimento da crua verdade,
Entediante.

Gentileza falsa,
Soa mal aos seus ouvidos,
E revestido de ira,
Invisível,
Deixa seu algoz dia a dia impune,
É ele mesmo,
Enfim comediante.

Palhaço da vida,
Preso em si mesmo,
E em toda dificuldade,
Que se vê aqui, agora,
E adiante...


falling.boy

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Flores Plásticas

Flores plásticas,
Em suas mãos.

Concepções drásticas,
De seu futuro...
Promissor e obscuro.

Seu charme e sorriso,
É arma que atira para todos os lados,
Causa temor, causa riso.

Isso é uma profunda lástima,
Ela, linda e abandonada,
Tem em seu ombro uma bolsa!
Tem em seus dias... um nada.

Perambula pela casa,
Pelas ruas, perdida,
E ela, anda poderosa!
Sem futuro,
Ama e idolatra sua vida.

Os dramas particulares,
Com as opiniões e vidas singulares,
Vão indo e a levam para o mesmo abismo,
Famosa desconhecida.

Deusa com seu red batom,
Sexy, bucólica,
E seu lirismo marrom.

Lágrimas.
Momento particular de auto-afirmação,
Exacerbada!
De corpo e alma ela se entrega.

Socialite brega.
Tergiversa sobre os incentivos,
De seus ótimos encontros furtivos!
Inesquecíveis e duradouros...

Ela se sente um lixo,
Sendo comparada à um bicho...
Com seus brincos,
Anéis e ouros.

Sem preconceito,
E com toda compostura,
Trabalho na cama de motel,
Um amor eterno de bordel,
Sua profissão é cultura.


FALLING.BOY

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Brilho (2)

O brilho da manhã, amordaçado,
Ilumina, tornando a vida bela,
Através do vidro um olhar perdido, cansado,
Um homem calado... olhando pela janela.

Vida efêmera, como alguém que espera,
Após um dia longo de trabalho,
Libertar-se em um dia cinza de domingo.

fall!ng-b0y

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Meu Aniversário! :)

Posso estar cansado...
Mas até dias de chuva e frio,
Me fazem sentir bem,
Feliz e iluminado!
De bem com a vida.

Eu sou feliz man!! \0/
Parabéns pra mim!! ebaaaa!!!

Crianças comportadas ganham carne, isso se as esganadas não pegarem antes.
By Carlinhos Carneiro



For today: Peace, kindness, love, sex and rock n' roll!!
Sept. 9th, 2009.




falling.boy

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Assim!! :)

Hoje eu acordei,
Com uma tristeza assim,
Pequenininha... e chorei.

Depois levantei,
E no banho,
Com a água do chuveiro,quentinha,
Passei o sabão!!

Esfreguei com a esponjinha,
E mandei ela bem pra longe,
Embora por inteiro,
Assim... sem direção.

FALLING BOY

"Esponjas são mesmo psicólogas!"

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Maldita ( influenced by Hilda Hilst)

Cortinas fechadas,
Camas,
Redondas ou quadradas,
Penumbra e prazer.

Dúvidas,
Imagem de um espelho,
Quebrado e velho,
Dilacerado,
Imagens lívidas,
Cansadas.

Chaves,
E suas portas,
Roupas,
E sapatas, putas,
Loucas,
Porcas...

Mulheres dádivas,
Bordéis são açougues,
Gritos abafados,
Prostitutas gordas,
Orcas.

Decadência mórbida,
Maldita,
Carnes à mostra,
Beijos e batom,
Dança sensual,
Gritos ao mesmo tom.

Lubrificações,
Sensações,
Luxúria!
Pele...
Penetrações,
Devassidão.

Gemidos,
Dores do ofício...
Corpo dejeto,
Percepções,
Mulher objeto,
Sons,
Na escuridão.


Depois,
Não resta mais nada,
Glamour,
Com hora marcada,
C'est l'amour?



f@ll!ng.b0y

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Sabor

Saudável?
Não,
Prefiro a dor,
Medicamento letável,
Em doses leves.
A vida sofrida,
Em todo seu sabor.

==> Dias chuvosos me deixam meio blue, miles davis, kind of blue. Ódio.
Chapolin Colorado e seu movimento friamente calculado.
E que sigam-me os bons.

falling-boy

Cidades...

Vi, a mão,
Dirigindo Canoas,
No Rio.

De janeiro,
O que resta é um belo,
Horizonte.

Em um porto alegre,
A vista alegre,
Porto Seguro,
Feliz.

fall!ngboy ... (hahaha... this one's really idiot)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O Bairro

Continuar,
No ar,
Equilibrado?
Saltar para cima ou para baixo?

Grandes maçãs. Laranjeiras,
Laranjas ou macieiras?

Como era deselegante não ver nada,
Com tantas coisas para serem vistas,
Estar à janela e nada lembrar.

As pontes... indiferentes,
Que com seus saltos,
Não chegam ao outro lado!

Cidade que não toca o solo.
Idéias,
Aborrecimentos diferentes,
Viver ou pensar ao mesmo tempo?

No meu caso, como é fácil verificar,
Optei por viver!
Mas não julguem que não penso.
Penso sem ninguém vigiar.

Contemplo fascinado,
Minha própria ausência,
Sem nada ver, nada escutar...

fall!ng.b0y

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

To Make (adapted by CSC)

In one, one blurry day,
I was walking through the park,
What had happened?
You were shivering and blue,
You had a hard ache,
We were like bottle tall companions,
And it was easy to begin, a(n) story.

I want to let you know,
I don't expect,
I don't expect who makes me record.

There is so much to be done,
I don't expect, I don't expect...
Who makes me record.

I wanted,
To make,
To make, I wanted,
To make,
A miracle.

There is so much to be done, so much to be done...
No, No,
There is so much to be done, so much to be done...
I don't expect... I don't expect who makes me record.

I wanted,
To make, I wanted,
To make, to make,
A miracle.

I want to let you know,
There is so much to be done, so much to be done...
So much to be done.

I don't expect who makes me record,
I don't expect.
I want to let you know,
We were like bottle tall companions,
And it was easy to begin, a(n) story...

falling.boy

"X is (sometimes quite complex).
NOW LISTENING TO: The Distillers - Death Sex

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Horizontais...

Na penumbra, teus olhos fechados,
Teu descanso profundo, velado,
Restaura tuas forças.

O silêncio vela teu sono,
Teus segredos e teus sonhos,
E nossos corpos juntos,
Descobrem, desvendam outros mundos...

Aura das minhas manhãs,
Intenções e histórias vãs,
Necessidades.

Corpos não querem vaidades,
Querem a mesma satisfação,
Juntos... na mesma intenção,
Em posição de igualdade.

FªLL!NG_BºY

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Queda

Abismo, mundo onírico,
Incontrolável, incerto,
Queda do subconsciente.
Onisciente, bem desperto.

"A agressividade (pelas palavras, às vezes) é fundamental"

falling.boy

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Vida Insana

Aquilo que sinto,
Ou seja aquilo que peço,
Talvez aquilo que quero,
Jamais importa...
O que importa são os outros.

Nada disso é muito fácil,
É tristeza para o coração.
Não minto, e minhas palavras não meço,
Tenho razão e sentimento,
Em toda essa revolta.

A vida é insana,
Em seus mínimos detalhes,
O que nos conforta é esquecer,
Para não estarmos a ponto,
De enlouquecer.

Seria mais simples então,
Explodir de raiva ou de tristeza?
Que aflora ao se negar algo simples,
Neste momento,
A verdade... uma simples gentileza.


fal.l.ing...b.o.y.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Nobre (2)

Porque choras?
Se o amor é um nobre sentimento,
Daqueles que te marca por dentro?
Tenha forças e olhos pra enxergar,
Além da dor e além do sofrimento.

E quando houver o silêncio,
Como um mar que te leva... sem volta,
Que ele fale tuas palavras,
E abra tua porta.

falling!boy

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Com Carinho!

No dia em que eu morrer,
Será que alguém lembrará de mim?
De mim, com carinho?
Pode ser que isso aconteça,
Alguém a quem eu fui importante,
É provável que me mim não se esqueça,
Talvez. Ou aos outros.

Talvez esses sejam poucos,
Que prestem atenção aos detalhes,
E que por isso sejam incompreendidos,
Vistos como loucos, esquecidos.

O que isso importa?
Eu e tudo o que me persegue será cinza,
Lembrança, coisa passada.
No final terá tudo mesmo valido à pena?
Serei somente mais um rosto,
Desconhecido, mais nada.

Minha vida terá sido
Somente mais uma vida,
Frente à grandeza do mundo,
Sendo o que fui,
Não importa.

Morto, perseguido e louco,
Serei como a água que renova,
Mesmo escondido,
Como o vento invisível.

O amor será no fundo,
Meu maior exemplo,
Meu maior valor,
Meu testamento,
Indivisível.


" A ansiedade é no fundo algo transcendental."

f@LL!ng § B°Y